quinta-feira, 21 de outubro de 2010

dies irae









 
deixa abertos os diários, as gavetas de dias nenhum
que é pra encontrar mais que a inesperada saliva:

me devolver os cabelos em fogaréu, os cabelos
que me ficam na garganta feito modas e fantasias;

pra me ter todos os poemas, amanhãs.

(e barro)



__________________
Poema de Nina Rizzi

Breve na pagina do Versos de Fogo Amigos Poetas... E na Outros Poetas... e no Blog Todo! Paixão!

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Um Ano de Versos de Fogo

Marginal é a POESIA

que te PARIU!!!!!!!!!!

Violão em Chamas...

Violão em Chamas...