Eu

Eu
Bill Oliveira William

segunda-feira, 28 de junho de 2010

VI

O CANTO AO PÁSSARO DE FOGO!



                                 Para Emiliana Neves Manso.


Hoje, lembrei-me de ti

Do teu nome indígena:

- Olhos de Fogo! - ( Vida Passada )

Alguém te gritava... em um dia de chama ardente!

E teu bailar fez tremer os montes,

E teu passo seguro fez correr o mal!

E teu vôo negro flecha, flamejante,

constante...

Foi lembrado para sempre!...

A riscar a Via Láctea, o céu...!...

Vai! 'Não percas mais'

a tua força...,

É hora de partir!

Pois quando retornardes...

Serás o próprio Sol!...

Vai! Que teu grito seja ouvido!

E tua lenda, Tua marca, Tua canção e tua Dança

Cantada!

Teu legado deixado: O teu canto!:

- Olhos de Fogo!!!


_________
03/09/2000

V

O BEIJO DE FOGO DE JUDAS...


Para te inundar de versos

De gritos e verbos

Esta é a minha guerra!

E a minha maldição!...

Esta será minha canção para sempre,

Minha sina...!

...como o beijo do traidor é doce!...

Minha poesia, em tua face esquerda!...

Depois disto tudo

Te mostrarei as Verdades Eternas!!!

Não sou eu a tua salvação? Nem tão pouco a tua vida?!...

Eu sou o teu verso,

O que te basta!

Para te jogar de novo no Inferno

e depois te arrastar de lá

ainda flamejando ao Paraíso!

Só meu gesto te arrancará desta realidade-torpor

Em que tu vives.

................................................................................

A Verdade é que sem Judas

Cristo não seria NADA!

E digo mais:

João Batista Batizava com água

E Judas Batizava com FOGO!

IV

Meu Ídolo Mudo Criou VIDA!




Nada do que te fiz

pôde comover-te

Tirar-te deste estado:

Ser Divino e Distante

De pedra ou mármore inabalável...

Nem sopro, 'nem vela'

Nem beijo de fogo!

teu corpo conquistou...

Estatua!!!! Muda e desalmada.

Então fui-me embora,

Beija-flor desistido

de beijar uma flor de vidro!

...Tudo foi mais uma ilusão...

de uma vida sufocada pela escuridão...

Tu te mantiveste sempre imóvel,

enquanto o teu corpo se balançava,

mas tu eras inabalável por dentro!

Até que retornei:

joguei-te no chão!

Espatifou-se! Comoveu-se finalmente!... o mármore

Gozou!!! milhares de caquinhos teus,

brancos respingaram em mim e pelo quarto, na cama e na penumbra...

em meu rosto...

e nos meus cadernos de poesia!...

Venci-te!

Fiz-te gemer...

Bebi de ti!

Tirei 'Orgasmo' da Pedra!

III

O Samba-Enredo da Minha Vida



Vi muitas celas na vida!...

Carceres bons...

Lugares que poderiam ser minhas eternas prisões

perfeitas.

Mas jamais permiti que me prendessem! Nunca.

Me liberto sempre antes de ver os grilhões se fecharem!

Sempre desejei a Liberdade!

Sempre clamei por respirar!

Jamais me vendi por bagatelas

Jamais me venci por bagatelas!

E hoje eu faço poesia que liberta!!!

Em tudo me perdi

Em nada me entreguei...

Porque rimas baratas não sustentam o meu Verso

E óh Deus, por favor eu só te peço...

me deixes cantar...!

laia-laia


laia-laia


la-la-laurê-laurê-laurê-laurê-rê-rêeeee

II

Insônia

/ou
O Poeta sem Sono



Nesta noite

Faço versos...!

Porque contar carneirinhos...

NUNCA adiantou!

sexta-feira, 18 de junho de 2010

I

Coisa de Literatura Avançada

“Corpos que são formados de ar e fogo”

Um livro de versos. Vida
De um homem feito de AR.
Que ama o Fogo!
Como seu vício...
Como seu amante ardente na cama
Poesia que é chama!
Alma que é brasa!
Pele então...
Verso então!...
Nervos então...
O cérebro é uma asa
A mente extravasa-vasa!
Como a chuva do céu que cai no telhado
Ele é de ar mas é de fogo
Vagabundo!... Seresteiro em brasa!


_______
27/09/03
Terra Solar Vermelha

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Um Ano de Versos de Fogo

Marginal é a POESIA

que te PARIU!!!!!!!!!!

Violão em Chamas...

Violão em Chamas...