domingo, 24 de outubro de 2010

Comer Rezar e Amar

.Esta Postagem é dedicada a minha mãe Elaine Meyre...
 que sempre diz:
 " É melhor ser alegre que ser triste"!!! 

Fui ao cinema hoje, nesta tarde de domingo, charmosa e morna de Vila Isabel, assistir Comer Rezar e Amar... filme que já me havia sido recomendado por amigos e que pensava não mais dar tempo de assistir no cinema, mas deu! ... E me encantei!!!
Já na primeira parte, muitas identificações com a personagem Liz, e claro, com a Itália... e muito mais, o filme todo é contagiante, como não vejo há muito tempo um filme assim! Aproveitei-o todo e aqui posto sobre sua poesia carregada de mensagens belas e verdadeiras... é a união do que sempre digo que funicona aqui: poesia, musica, imagem e mensagem!... E reforçou o meu desejo de passar uma temporada por lá...
São as memórias da vida passada e a macarronada que me atraem! E sempre me atraíram, além é claro da sensualidade Romana!... Italiana... massa e salsicha!... Me ressoa sempre como uma boa combinação! Mesmo agora que eu não como mais carne! (risos) Enquanto a trama começava a se desenrolar eu pensava no modo como eu vivia destrambelhado, e anestesiado!... Feito um típico cidadão capitalista do Terceiro Mundo... atrás de fama, dinheiro e resultados rápidos. Pensava em cada amigo que tenho, naqueles distantes, naqueles que não eram amigos... nos meus laços todos, e em quando eu saísse daquela sala de cinema, se eu levaria comigo as lições ou se precisaria ver o filme de novo!... Constatava ali, que era muito comum as dores e as surpresas desagradáveis na vida de todos os seres... e também as alegrias... mas que em nossa cultura não falávamos disto, dificilmente tínhamos abertura com alguém, pois tínhamos agora que nos mostrar fortes, imbatíveis em todos os meios sociais...  seja no meio espiritual que freqüentamos, ou fosse no trabalho. Quem mostra seus problemas é visto como fraco, ou até mesmo dramático, mas por outro lado todos possuem fraquezas e turbulências, mas a quem podemos nos abrir? ... Eu tenho a sorte de ter bons amigos, amigos pra dormir aos 5 ou aos 10 no mesmo quarto, na mesma cama e espalhados pelo chão... sempre desde muito cedo troquei o convívio com a família pelo convívio com os amigos, quem já viveu tais experiências sabe como são gratificantes... quem nunca viveu vá viver! Ai neste momento temos aquele pensamento... "ah, pena que não é pra sempre..."  ou  " a vida passa rápido demais pra ser tão gostosa!... " o que nos faz defrontarmos com os finais...! as partidas... e no filme, muito arguto e sensível seu roteirista, nos leva a compreender as transformações da vida como necessárias ao auto-conhecimento e crescimento! Ao mesmo tempo insinua tal fato, claro fica que a mensagem nesta parte... é:  Vá viver sua vida!...e sem medo!
Acho que neste momento eu compreendi os amigos que deveriam continuar próximos nesta nova fase da minha vida... e os que eu deveria deixar ir... para seguirem seus caminhos. Podemos escolher quem está do nosso lado, com quem queremos compartilhar... e isto, nesta sociedade, em que fomos educados, nos é negado! Somos erroneamente ensinados que todos são bons e agora com os psicólogos OnLine que:  se a pessoa nos desagrada, e nos é terrivelmente maligna... o problema está em nós apenas... eu entendo das projeções... mas o que quero provocar aqui é...: Qual é o momento que devo parar com o sofrimento? Isto é ensinado? Pelo contrário, somos ensinados a sermos cínicos e a tolerarmos tudo do outro, e depois  falarmos mal dele pelas costas... entendo também a sinceridade bondosa... mas eu entendo que posso escolher quem vai sentar na minha mesa na Noite de Natal!... Viver ao lado de quem nos faz bem é essencial para nossa saúde!
Para tal momento, temos que nos perdoar... assim poderemos escolher nossa vida seguinte, pois saberemos do que somos merecedores! E também para crescermos temos que nos perdoar... pois seguindo nosso caminho vamos errar e machucar sempre o próximo ou pior, mesmo estando corretos em nossas atitudes podemos machucar quem está perto, por fatalidade... ou porque esta pessoa é mimada e vai se ofender com nossas atitudes...?! Mas todos os ângulos destas questões precisam ser olhadas para um auto perdão fluir! E mais precisa de muita coragem para tal auto-análise acontecer e ser aproveitada em sua totalidade! Compreensão é a palavra! E a chave aqui! Estes dramas estão todos interrelacionados dentro de nós, afinal as pessoas são sim espelhos do que precisamos aprender no momento! Mas se ficarmos inertes diante da vida, encontramos pessoas inertes, situações inertes!
No fundo somos mais parecidos do que diferentes... e especialmente, somos mais parecidos ainda com quem nos incomoda do que com quem amamos!
O filme ainda nos leva para Bali... em lindas tomadas de cena ( Eu moraria naquela casa onde a personagem fica!) e o Xamã é descomunalmente genial! Como todos os Xamãs devem ser!
Aqui nos deparamos com um estereótipo um pouco exagerado dos brasileiros... e com brasileiros que falam "portunhol"  ( mistura de português com espanhol ) ao invés de português de verdade... mas vale a sensibilidade de perceberem a alma da Bossa Nova... e a mensagem do Samba ( como gênero musical de um povo feliz... ) em:  " é melhor ser alegre que ser triste... a alegria é a melhor coisa que existe" !
Em momento algum o filme cai no clichê daquelas questões de gente frustrada sobre: se o xamanismo é real ou alucinação ...ou se meditação funciona por que é relaxamento... redundante seria não é mesmo!? Ah claro estamos falando de um livro biográfico...! Maravilhosa vivência!
Enfim, não me admira que Julia Roberts tenha começado a praticar meditação após as gravações de Comer Rezar e Amar ...  pois o texto é despretensioso e inteligente... e ainda por cima de tudo carregado de poesia! Fascinante! Sim o brasileiro é um povo sensual, irreverente e que gosta de namorar... as vezes invasor de privacidade, o que longe de ser uma barbárie, é uma inocência malandrinha... e isto fica muito nítido no filme. O brasileiro é um povo crítico por natureza, crítico dos padões e valores do Velho Mundo que produz sua gente deprimida! ( Acrescento aqui que gostei muito de todos os filmes que vi com Julia Roberts, como personagem principal! Todos! Todos! )
Assistam, o Blog Versos de Fogo recomenda muito!
Poesia, cinema e comida boa!
Fui viver mais vivo depois do filme!
Ah esqueci de dizer, pois também havia esquecido (!) que é baseado na vivência de uma corajosa mulher que escolheu mudar sua vida!
Queira o melhor!
Os melhores pratos!
Um dia eu deixei tudo para trás... e agora que estou chegando ao meu tesouro... e sinto-o no cheiro do vento!...
Sei do que ela... está falando!
As vezes, pessoas se fazem de vitima ao redor de quem caminha... nos quer carregar de culpa, ou nos paralisar... muitas vezes temos que deixar para traz pessoas que amamos muito, ou perdemos amigos que julgávamos queridos e sinceros... mas vale a pena demais esta jornada... vale a pena esta dor da vida!
A minha palavra...?... Carnaval!




Um comentário:

Flavia disse...

Quando li o livro não senti tanto prazer quando vi o filme.
Não sei se foi a trilha sonora, se foram as imagens, mas o filme me tocou muito mais que o livro.
E olha que o filme suprimiu cenas hilárias, das que eu mais gostei do livro.

Pra mim a mensagem de ambos foi uma frase que no filme ela disse na Índia "Deus vive dentro de você, do jeito que você é". A gente não tem que mudar pra agradar ninguém a não ser nós mesmos.

A minha palavra ainda não descobri. Mas a jornada pra descobri-la, é fantástica!

Bjs!

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Um Ano de Versos de Fogo

Marginal é a POESIA

que te PARIU!!!!!!!!!!

Violão em Chamas...

Violão em Chamas...