sexta-feira, 22 de outubro de 2010

Coréia do Sul em Poesia

Constatei surpreso, que a maioria dos Leitores do Versos de Fogo estão localizados na Coréia do Sul!  e também nos Estados Unidos... ambos alternam-se na 'poliposicham' dos cliques!!! Mas Coréia?... tão distante de mim!... Sim! Isto mesmo, este é um Blog Brasileiro!... e a maioria dos acessos ao Versos de Fogo é da Coréia do Sul! Então eu pensei em homenagear tal país, que conheço atualmente tão pouco, mas que pretendo sim, ir visitar, um dia!... Pesei, que tipo de homenagem seria esta! E claro.. tinha que ser poesia!... Como seria a poesia da Coréia do Sul?... E a primeira coisa que encontrei foi este belo poema... de Ko Um. Fiquei fascinado!... Há corações tão vivos na Coréia do Sul!!! Sim... claro, mas que tolo sou! Há corações de fogo em todo o mundo! ...onde houver um poeta haverá uma chama acesa... sinalizando para a eternidade!



O POETA

O poeta teve de chorar muitos dias e noites
antes de se tornar poeta.
Com trinta anos apenas,
o poeta já tinha chorado muito pelos outros.

Ser poeta quer dizer: estender as mãos.
Ser poeta quer dizer: consolação.
O poeta está sempre ao lado
dos aflitos, dos pobres, dos sofredores.
Neste mundo de desigualdade,
ele é irmão de todos os solitários.

O poeta nunca se encontra sozinho,
ele alberga em si toda a sabedoria do povo.

Por fim, emudecido, o poeta morre
para que renasça como poema.

Ele é, para sempre, uma estrela fiel no firmamento.


***

Ko Un nasceu a 1 de Agosto de 1935, na província Jeolla do Norte, Coreia do Sul. É um dos mais importantes e produtivos poetas coreanos da actualidade. Passou dez anos num convento budista. Em 1960 é publicado o seu primeiro livro de poesia. Desde então publicou para cima de cem livros. Nos anos 70, princípios dos anos 80, foi perseguido, preso e torturado devido ao seu empenhamento político. Ko Un é, desde há anos, um dos sérios candidatos ao Prémio Nobel da Literatura.


***

Adaptação para o português de Luís Costa, a partir da tradução feita do coreano para o alemão por Woon-Jung Chei e Siegefried Schaarshmidt.
Este poema encontra-se no Livro “ Die Sterne über dem Vater Land der Väter “
Bibliothek Suhrkamp, 1996

Breve mais Ko Um no Versos de Fogo e uma matéria sobre a Poesia Sul Coreana!
감사!

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Um Ano de Versos de Fogo

Marginal é a POESIA

que te PARIU!!!!!!!!!!

Violão em Chamas...

Violão em Chamas...