domingo, 7 de novembro de 2010

O Filho do Diabo



Passei outro momento de crise!
!Baixa Auto-estima
Autodestrutividade...
Estas mortes comuns à humanidade!
E pensei em desistir do que sou ...de cantar!
Senti o peso de ser livre,
e as rédeas do mundo
machucaram
os meus olhos
e apertaram fundo
a minha boca os freios!
Eu me senti impuro
por ser um homem sem medo
Sem tristeza e sem dor
Terrível criatura!!
Mas estou me polindo...
feito um diamante raro
E consegui me resolver...
matematicamente!
Com o simples fato
de que sou mais saudável sendo livre!
E, ora, já estou muito velho
para ter medo de errar...
Agora estou polindo, aqui
Os meus chifres vermelhos!
( Eu sou o que eu sou! )

2 comentários:

marcelo dalla disse...

Maravilhoso poema, meu querido!!!! Fortes palavras... Como dizem os budistas, não existem erros, mas sim experiências.
Agradeço o carinho e deixo um abraço!!!

William Garibaldi disse...

Olá meu amigo, grato pela visita e por suas palavras, por compartilhar sua sabedoria aqui. Boa semana! Sucesso! Luz!

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Um Ano de Versos de Fogo

Marginal é a POESIA

que te PARIU!!!!!!!!!!

Violão em Chamas...

Violão em Chamas...