segunda-feira, 15 de novembro de 2010

Exú Caveira e a Poesia dos Pontos dos Orixás







"Ê Caveira, afirma ponto na folha da bananeira 


Quando o galo canta é madruga


Foi Exú na encruzilhada 


batizando com dendê 


Eu rezo uma oração de traz pra frente 


Queima o fogo a chama ardente aquece Exú , 


alaroiê 


Eu ouço a gargalhada do diabo 


É Caveira o enviado do Príncipe Lucifer 


É ele quem comanda o cemitério, 


Catacumba tem mistério seu feitiço tem axé"



Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Um Ano de Versos de Fogo

Marginal é a POESIA

que te PARIU!!!!!!!!!!

Violão em Chamas...

Violão em Chamas...