sexta-feira, 29 de junho de 2012

Je ne mas de manquer!... e Ode ao 'Marujo Português'





Jamais sentirei saudades de ti!
Porque estás em mim...
Como pode?!
Habitas a mesma sintonia?
esta alma em semente...
Impossível!
Se és alma-cotovia... tacanha
e ao mesmo tempo arredia! 
Como pode se és morder o peixe com a espinha!
E de tão infante nos mistérios do amor cantado
apenas serás aquela criatura louvada em despedida
pelos mais marítmos menestreis...!
Não sabes viver este ardor...
ficou a beira do cáis 
a te abandonar per sempre!
És difícil,
e compreender-te em enigma eu não quero mais!
Em mim, toda sintonia do mundo se fez...
se ligou!
...estou conectado a tudo, 
feito o xamã cosmogônico!....
E tu?
Ah!... Mas quando falo de ti
e da dor que me causas... ah... 
me nego! A sentir dor novamente!...


Ou cansas em mim calafrios ou discórdias...
Mea culpa!
Minha única culpa...
Minha máxima jura: Não pecar de novo
querendo o teu gosto doce...
a tua miséria de não saber amar e mesmo assim me querer!


( Jamais serei triste novamente! 
Minha Jura! 
Meu declínio,
meu crime e alívio! )


E de ti jamais sentirei saudade,
de raiva! 
De pirraça mesmo... Pois estas em mim,
feito o sol, 
a flor, 
o oxigênio, 
o olho de peixe!
A gota d'água tropical.




...........................................
Poesia para sair do transe transe social... transe humano.


Ressurgindo.










5 comentários:

Bloguinho da Zizi disse...

Will, é teu?
Nossa!
Lindo!

Simone MartinS2 disse...

" A tus dor se torna minha,
quando nossas almas estão
em sincronia. Tu sofres e eu
sinto...sofro tambem, mas não
por culpa tua, mas porque minha
alma sente a dor de tua alma sempre!"

Abraços, adorei e levei comigo!

Simone MartinS2 disse...

Ops!! Corrigindo..." A tua dor se torna minha, quando nossas almas estão em sincronia. Tu sofres e eu sinto...Sofro também, mas não por culpa tua, mas porque minha alma sente a dor de tua alma sempre!"

Lindalva disse...

William... e pela saudade vim em retomada ao teu cantinho... quantos desencontros amigo... mas, sempre é tempo para nos encontramos... passei para sentir teu cheiro. Um beijo perfumado no coração.

Astrid Annabelle disse...

Muito sentida, amada e sofrida esta poesia que parece arrancar do seu mais profundo um espinho doído!!!
Não sou muito de poesia poeta!...xamã cosmogônico!
Mas aqui eu parei...
Linda!
Beijos de luzes...
Astrid Annabelle

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Um Ano de Versos de Fogo

Marginal é a POESIA

que te PARIU!!!!!!!!!!

Violão em Chamas...

Violão em Chamas...