Eu

Eu
Bill Oliveira William

quinta-feira, 3 de maio de 2012

Multiculturalismo Mito e Prática


Por incrível que pareça o Brasil não é visto, pela comunidade globalizada como o exemplo de país pluriculturalista... talvez por uma falta de clareza de seus próprios brasileiros...
Muitos acreditam que o multiculturalismo seja a interação do diferente, mas tenho um olhar provocador sobre o tema, ele é uma interação dos semelhantes... Observando por este ângulo fica mais fácil compreender porque culturas distintas podem convier e se mesclarem: pelos pontos semelhantes e sincréticos. O que evitaria o incômodo do que chamam de choque cultural... e o amalgama inconsciente, que na verdade só acontece nas lentes do observador ignorante, já que os sincretizadores de cultura e fé, sabem muito bem, que caminho estão trilhando e não sincretizam por exemplo, São Jorge com Oxalá!
Você sabe o que vem a ser o multiculturalismo, e pluriculturalismo?


Deifinições:
"Multiculturalismos (ou pluralismo cultural) é um termo que descreve a existência de muitas culturas numa localidade, cidade ou país, com no minimo uma predominante. O Canadá e a Austrália são exemplos de multiculturalismo; porém, alguns países europeus advogam discretamente a adoção de uma política multiculturalista. Em contraponto ao Multiculturalismo, podemos constatar a existência de outras políticas culturais seguidas, como, por exemplo, o Monoculturalismo vigente na maioria dos países do mundo e ligada intimamente ao nacionalismo. Pretende a assimilação dos imigrantes e da sua cultura nos países de acolhimento. O Melting Pot, como é o caso dos Estados Unidos[carece de fontes](ou, numa versão livre, Caldeirão, uma metáfora para a heterogeneidade do povo americano), e do Brasil, onde as diversas culturas estão misturadas e amalgamadas sem a intervenção do Estado.
A política multiculturalista visa resistir à homogeneidade cultural, principalmente quando esta homogeneidade é considerada única e legítima, submetendo outras culturas a particularismos e dependência. Sociedades pluriculturais coexistiram em todas as épocas, e hoje, estima-se que apenas 10 a 15% dos países sejam etnicamente homogêneos.
A diversidade cultural e étnica muitas vezes é vista como uma ameaça para a identidade da nação. Em alguns lugares o multiculturalismo provoca desprezo e indiferença, como ocorre no Canadá entre habitantes de língua francesa e os de língua inglesa.
Mas também pode ser vista como fator de enriquecimento e abertura de novas e diversas possibilidades, como confirmam o sociólogo Michel Wieviorka e o historiador Serge Gruzinski, ao demonstrarem que o hibridismo e a maleabilidade das culturas são fatores positivos de inovação.
Charles Taylor, autor de Multiculturalismo, Diferença e Democracia acredita que toda a política identitária não deveria ultrapassar a liberdade individual. Indivíduos, no seu entender, são únicos e não poderiam ser categorizados. Taylor definiu a democracia como a única alternativa não política para alcançar o reconhecimento do outro, ou seja, da diversidade.
Seus opositores defendem que o multiculturalismo pode ser danoso às sociedades e particularmente nocivo às culturas nativas."
( Fonte Wikipédia )


Pluriculturalismo Ideológico

 Em minha visão, o multiculturalismo ( Pluriculturalismo ) não está dependente da política... e sim a política depende do pluralismo cultural, e do tanto que esta o compreende, pois falar com indivíduos tão diferentes e ao mesmo tempo tão iguais, e mais, trabalhar por indivíduos de classes étnicas e culturais tão distintas é quase como agradar a gregos e troianos ao mesmo tempo, mas isto, visto do ponto separativista e dualista... pois, como falei no começo, devemos enxergar que a fusão de culturas ou a convivência pacífica entre as mesmas ocorre, quando se compreende as semelhanças, e não as diferenças.
Exergar como número de um mercado capitalista, como número de uma sociedade capitalista eleitoreira, é denegrir o quadro, é perder a beleza e a essência do acontecimento pluricultural de uma nação.


Educação Pluriculturalista


Na escola de um país como o Brasil, a educação pluralista, deveria fluir com maestria, mas não vemos isto, aparentemente o quadro de professores perdidos em meio a adolescentes violentos tem sido o fóco de nosso sistema educacional. O que ocorre é que existe ainda uma falsa educação religiosa imperativa em nosso país, e mais, os próprios lares que são multiculturalistas por herânça... e não por escolha, não sabem que o são! As diferenças continuam sendo temidas dentro de casa mesmo, pois não são compreendidas.
Infelizmente existem poucos que compreendem o fio de coerência do pluriculturalismo brasileiro e mundial. 
Com o avanço da intert de lar em lar, até o mais recôncavo interior, vemos como o indivíduo começa a ter contato com a vida globalizada e pluriculturalista muitomais cedo hoje em dia, mas sem ter a devida consciência do que está ocorrendo.
Falta ainda uma introdução, mas uma introdução sem preconceitos, que olhe pelas semelhanças e não pelas diferenças, pois começar a olhar um fato por suas diferênças e problemas, gera um preconceito quase somático! E esta introdução deve ocorrer se não dentro de casa, no seio familiar, na escola.









Imagem dAQUI




Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Um Ano de Versos de Fogo

Marginal é a POESIA

que te PARIU!!!!!!!!!!

Violão em Chamas...

Violão em Chamas...