segunda-feira, 28 de junho de 2010

III

O Samba-Enredo da Minha Vida



Vi muitas celas na vida!...

Carceres bons...

Lugares que poderiam ser minhas eternas prisões

perfeitas.

Mas jamais permiti que me prendessem! Nunca.

Me liberto sempre antes de ver os grilhões se fecharem!

Sempre desejei a Liberdade!

Sempre clamei por respirar!

Jamais me vendi por bagatelas

Jamais me venci por bagatelas!

E hoje eu faço poesia que liberta!!!

Em tudo me perdi

Em nada me entreguei...

Porque rimas baratas não sustentam o meu Verso

E óh Deus, por favor eu só te peço...

me deixes cantar...!

laia-laia


laia-laia


la-la-laurê-laurê-laurê-laurê-rê-rêeeee

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Um Ano de Versos de Fogo

Marginal é a POESIA

que te PARIU!!!!!!!!!!

Violão em Chamas...

Violão em Chamas...