terça-feira, 8 de outubro de 2013

De volta a mim mesmo...




Me reconstruo
sempre
Porque sou a rama
a árvore de bétula
o fecundar da semente...
a asa da serpente
o rio que flui
da Cidade de Deus...

William Garibaldi Oliveira


4 comentários:

✿ chica disse...

Sempre é tempo e hora de reconstrução e que bom te ver de volta! abraços,chica

Lúcia Soares disse...

Uma fênix, quase.
Temos que nos encontrar, nos conhecer, nos tomarmos de intimidade conosco mesmo diariamente.
Beijo, menino.

Beth/Lilás disse...

Lindo menino Bill, que bom estás de volta e sempre renovado.
um grande abraço carioca



jair machado rodrigues disse...

Olá Bill, também procuro me reconstruir sempre, mais agora, em que o tempo parece pouco, em que parece tudo perdido ou sem sentido, mas não, me reconstruo porque sou filho de Deus.
Lindo bicho rs pavão misterioso, pássaro formoso...
ps. Carinho respeito e abraço.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Um Ano de Versos de Fogo

Marginal é a POESIA

que te PARIU!!!!!!!!!!

Violão em Chamas...

Violão em Chamas...