Eu

Eu
Bill Oliveira William

sábado, 30 de março de 2013

Sambedos...






Amor Ingrato

Eu tenho um amor ingrato!
Destes que machucam
ferem
e preocupam quando saem porta a fora
seja para os braços da noite
ou para os mistério ao meio dia!

Eu tenho um amor ingrato
destes que a gente perde sempre
toda hora
sem nunca estar preparado

Eu estou cansado
de ter este amor ingrato
de amar deste jeito tão mal amado
Que sina!
Maldição a minha
amar feito borboleta menina!
Feito mulher comum ingrata
uma feiticeira ciumenta
doida esquecida
por ser flor bela...
eterna apaixonada!

Canto hoje
os fados de minha vida!
na Sexta-feira da Paixão!

________
29/03/13

William Garibaldi Oliveira


_____________
Imagem dAQUI


segunda-feira, 25 de março de 2013

Pensando no destino do seu LIXO particular...


Esta postagem foi colhida AQUI neste link: http://www.hypeness.com.br/2013/03/serie-fotografica-mostra-que-o-nosso-lixo-vai-parar-dentro-dos-animais/



"
Esta série fotográfica é de cortar o coração. 
Trabalhado por Chris Jordan, o Midway é uma exposição assustadora do resultado da inconsciência do ser humano quanto à má educação em jogar o lixo por aí e também o consumo desenfreado..."



"O albatroz está entre as maiores aves do mundo e voam grandes distâncias com pouco esforço. Vale aqui uma reflexão sobre sua educação em relação ao seu lixo produzido e, também, sobre seu consumo."

Veja mais fotos Clicando AQUI

CONHEÇA O ARTISTA E SEUS TRABALHOS INCRÍVEIS CLICANDO AQUI

 

sexta-feira, 22 de março de 2013

quarta-feira, 20 de março de 2013

Salve o Navegante Negro!

Por Fernando Rebouças
João Cândido Felisberto, militar e um dos principais líderes da Revolta da Chibata, nasceu na cidade de Encruzilhada do Sul, no dia 24 de junho de 1880, faleceu no Rio de Janeiro, em 6 de dezembro de 1969.
Na época, a sua cidade natal era referida somente pelo nome de “Encruzilhada” e fazia parte da Província do Rio Grande do Sul. João Cândido era filho de João Feliberto, um ex-escravo, e Inácia Felisberto, também ex-escrava. Ingressou na Companhia de Artífices Militares e Menores Aprendizes no Arsenal de Guerra de Porto Alegre em 1894, sob recomendação do capitão de fragata Alexandrino de Alencar, seu amigo.
Em 1895, transferiu-se para a Escola de Aprendizes de Porto Alegre, no mesmo ano, aos quatorze anos, já pertencia à Marinha do Brasil, na então capital do Brasil, Rio de Janeiro. Antes desse fato, trabalhou como soldado do General Pinheiro Machado, durante a Revolução Federalista em 1893.
Nos seus quinze anos de Marinha, viajou pelo Brasil e pelo mundo, em viagens que realizou para receber instruções e para ensinar os novatos. Em 1909, viajou para a Grã-Bretanha para aprender a respeito dos navios de guerra lá construído sob encomenda do governo brasileiro.
Na época, na Marinha do Brasil, era comum o uso da chibata para castigar e humilhar marinheiros, principalmente os afrodescendentes. A prática já havia sido abolida no início da República, no decreto nº 3, assinado em 16 de novembro de 1889, por Deodoro da Fonseca.
Apesar das medidas do governo, o castigo permanecia sobre os marinheiros negros. Além do castigo, havia profunda insatisfação pelos baixos soldos e má alimentação. O primeiro levante foi iniciado por João Cândido em 22 de novembro de 1910, ao assumir o comando do Minas Gerais na solicitação da abolição dos castigos corporais na Marinha.

...........................................................................................................

A Revolta da Chibata
Wikipédia


A Revolta da Chibata foi um movimento de marinheiros da Marinha do Brasil, planejado por cerca de dois anos e que culminou com um motim que se estendeu de 22 até 27 de novembro de 1910 na baía de Guanabara, no Rio de Janeiro, à época a capital do país, sob a liderança do marinheiro João Cândido Felisberto.[1]
Na ocasião rebelaram-se cerca de 2400 marinheiros contra a aplicação de castigos físicos a eles impostos (as faltas graves eram punidas com 25 chibatadas), ameaçando bombardear a cidade. Durante o primeiro dia do motim foram mortos marinheiros infiéis ao movimento e cinco oficiais que se recusaram a sair de bordo, entre eles o comandante do Encouraçado Minas Geraes, João Batista das Neves. Duas semanas depois de os rebeldes terem se rendido e terem desarmado os navios, obtendo do governo um decreto de Anistia, eclodiu o que a Marinha denomina de "segunda revolta". Em combate, num arremedo de motim num dos navios que não aderiram à Revolta pelo fim da Chibata, morreram mais um oficial e um marinheiro. Esta "segunda revolta" desencadeou uma série de mortes de marinheiros indefesos, ilhados, detidos em navios e em masmorras, além da expulsão de dois mil marinheiros, atos amparados pelo estado de sítio que a "segunda revolta" fez o Congresso Brasileiro aprovar.[2]


terça-feira, 19 de março de 2013

Eu vô botah teu nome na macumba...

VO FAZÊ
UMA QUIZUMBA




VO FAZÊhhh...!
UMA QUIZUMBAH!

"Eu vou botar!
Eu vou botar
Teu nome na macumba
Vou procurar uma feiticeira
Fazer uma quizumba
Prá te derrubar
Oi, Iaiá!
Você me jogou um feitiço
Quase que eu morri
Só eu sei o que eu sofri
Deus me perdoe
Mas vou me vingar
Eu vou botar!
Eu vou botar
Teu nome na macumba
Vou procurar uma feiticeira
Fazer uma quizumba
Prá te derrubar
(Oi, Iaiá!)
Você me jogou um feitiço
Quase que eu morri
Só eu sei o que sofri
Que Deus me perdoe
Mas vou me vingar...
Eu vou botar teu retrato
Num prato com pimenta
Quero ver se você "güenta"
A mandinga que eu vou te jogar
Eh!
Raspa de chifre de bode
Pedaço de rabo de jumenta
Tu vai botar fogo pela venta
Comigo não vai mais brincar...
Eu vou botar!
Eu vou botar
Teu nome na macumba
Vou procurar uma feiticeira
Fazer uma quizumba
Prá te derrubar
Você me jogou um feitiço
Quase que eu morri
Só eu sei o que sofri
Que Deus me perdoe
Mas vou me vingar...
Asa de morcego
Corcova de camelo
Prá te derrubar
Uma cabeça de burro
Prá quebrar o encanto
Do teu patuá...
Olha, tu podes ser forte
Mas tens que ter sorte
Prá te salvar
Toma cuidado comadre
Com a mandinga
Que eu vou te jogar...
Eu vou botar!
Eu vou botar
Teu nome na macumba
Vou procurar uma feiticeira
Fazer uma quizumba
Prá te derrubar
Você me jogou um feitiço
Quase que eu morri
Só eu sei o que sofri
Que Deus me perdoe
Mas eu vou me vingar
Eu vou botar!
Eu vou botar
Teu nome na macumba
Vou procurar uma feiticeira
Fazer uma quizumba
Prá te derrubar
(Oi, Iaiá!)
Você me jogou um feitiço
Quase que eu morri
Só eu sei o que sofri
Que Deus me perdoe
Mas vou me vingar...
Eu vou botar teu retrato
Num prato com pimenta
Quero ver se você "güenta"
A mandinga que eu vou te jogar
Raspa de chifre de bode
Pedaço de rabo de jumenta
Tu vai botar fogo pela venta
E comigo não vai mais brincar..."



Agora... repete comigo 7 vezes e bem rápido, e em voz alta, claro, pra sentir como é musical esta frase:
VO FAZÊ UMA QUIZUMBA!...

DELÍIIICIAH!



domingo, 17 de março de 2013

'Come Côco!...' A BIROSCA CONTINUA ABERTA!



Ia parar com este blog. Deixá-lo quietinho e seguir o caminho.
Tenho mais três blogs sabe, O Blog do Novo Mito, sobre Espiritualidade e Novo Paradigma Planetário; o Sonho de Carnaval, para colecionar imagens, sons e tudo sobre os desfiles das Escolas de Samba do Brasil, especialmente do Rio. Também sou designer de carnaval... então vendo meu peixe lá.
E Yara Yam... este, nem sei se ainda está aberto a visitação do público... é um blog de poesias rebeldes, de quando morei em sampa, mais precisamente, de quando fui 'dona de casa' em sampa.
Bom... o Versos de Fogo, 'este blog que vós lê', é um Blog que nasceu do livro de poemas, não publicado de mesmo nome, e da necessidade de se superar, de viver, dar a volta por cima no amor, no emprego na vida! Da necessidade de ser lido, de conversar com o mundo, que o geminiano tem, o escritor tem. É um blog de poemas e crônicas, de pensamentos com fogo. Tudo que contêm luz, arte e beleza e é vivo ou espalha a vida eu to aqui!...
Porque pensei em parar?
Porque fazem praticamente 3 anos que ele está "no ar", já teve milhares de visitações mas agora anda fraco...
por que eu não tenho paciência nem tempo de viver este "Orkut dos Blogs", que fica trocando de comentários... 99,9 dos comentários que os blogueiros recebem são de outros blogueiros em busca de comentários! O que me faz pensar que tenho razão, de achar que todo mundo abre um blog apenas pra colher a imagem, no máximo a informação escrita e ir embora. Já falei aqui que as pessoas não levam a sério o que está escrito em Blogs.
Penso em criar um sit,e mas tenho preguiça de aprender o sistema e não tenho tempo até junho pra tal!!!
Cá eu não sou uma pessoa muito atenta nas redes sociais, dou pouca atenção aos meus amigos no Face, e pouca atenção aos meus amigos blogueiros. Sim eu fiz amigos no Face e nos Blogs... Amigos mesmo, de emprestar dinheiro e tudo!
Pesando na balança e sendo bem materialista o Face já me arranjou trabalho! Uns 3 ou 4... e os Blogs?
Eu fui chamado pra um programa maluco na rádio Manchete ano passado, pra falar de Xamanismo, mas não deixam a gente falar, é um bando de ouvinte evangélico falando merda e a gente ah uh... respondo ou não, respondo ou não???! Mas os bons amigos vieram e devo pesar na blança isto também! Claro!

Pensei em parar também porque, não sei, o livro acabou não sendo publicado até hoje.
Ninguém me chamou pra escrever crônicas em um jornal, isso só acontece pra quem tem o famoso Qi! ( Qi vem do Latim: Qcú Idelíciush, ou Qcú i du Chefe ou alguém Influente! ) Aliás o Qi agora é Net Working!
Quem tem um bom Networking vai a Roma!
Nada ou tudo haver com o novo Papa... acho difícil ser eleito Papa, sem um bom Networking!
ORRAH!
Mas é osso criar um bom networking, pois exige tempo e atenção...! E muito muito foco!
No caso dos blogs vc tem que ler muitos blogs... pois tem blogeiro quem vem te questionar.. do tipo: Você leu mesmo a postagem???
Então pensei em parar porque o livro não saiu ainda, e porque eu não sou bom em pontuações, e por isso sei que jamais vão me contratar na Folha de São Paulo.
Pensei em parar com o Blog porque toda vez que eu escrevo um desabafo desses aqui ( E olha que faz tempo que não escrevo! ) eu fico me perguntando a cada palavra:
Com quem você tá falando????!
Me lembrei de uma expressão argentina... "come côco!"

Quero escrever mais crônicas aqui, por isto não paro...
Vamos lá! Dale! Mais um ano eu prometo que fico!
Pelo bem das minhas falas madrugais!
Sem pensar em frases do tipo:
Pra quê ficar mantendo um Blog?
ou
Quem vai ler esta porrah?
e
( Essa eu adoro! )
Pra quê manter o buteco aberto se num vem nem mosca?!!

Esta foi a conversa de botequim de hoje. Isto, existe uma especie de quadro que se chama Conversa de Botequim... é que eu tenho a paranóia de que sou apresentador de talk show... estas coisas de vida moderna e fobias ou megalomanias...


_____________
Imagem dAQUI



sexta-feira, 15 de março de 2013

Abusado Poeta... Paráfrase da Deusa...







'Viu-se na terra
...um homem vestido de verso
e calçado pela música
coroado de estrelas luzentes.'
 

O Homem Vestido de Versos

Deêm licença a quem é feito de música...
Explosão da Criação...
Abram passagem! 'Abram alas!... Deixem ele passar...'
com a sua procissão de fartura, entre os povos famintos...
ele traz comida e água...
remédios e presentes,
caravanas de luz que não são deste mundo o acompanham...
Ele caminha, para diante dos incrédulos
e vai deixar de ser sonhador
e se tornar um realizador de sonhos...
um Gerador de Sóis!
O Verso lhe pertencia... 
antes mesmo deste mundo existir...
a música o embalava... em datas infinitas de som...
A sua liberdade é transformar grades de ferro em brisas...
a sua realidade é a harmonia...
e grilhões se transformam em plumas de ema!
Quem um dia se quer suspeitou
da poesia que ele trazia em seu peito?...
Quem poderia imaginar?... que ele era um Menestrel Quântico?
Pisava na terra e sua voz chegava as nuvens...
Sua canção era a ponte entre os mundos!...
Quem podia imaginar, que ele próprio lembraria a sua origem...?

Seu coração de sol... Brilhará eternamente
Mesmo quando ele não acreditar...
Esta semente irá se propagar... a vida triunfar em um dia de carnaval azul...
Neste mundo, onde asas pesam mais que chumbo...
Ele transformou grilhões em algodão branco!
E não fugiu... transmutou a sua dor em cura.
Metais em ouro! Fascinação!

O Poeta se vestiu de versos...
Peito aberto confesso, carrega vendavais!
Um dia ele mesmo compreendeu,
não era vitima do esquecimento e sim era Poeta...
Guerreiro, de caneta na mão... pena e tinteiro ou teclado,
vencendo a solidão e a morte!...
E diante da face da Terra
brincou de ser feliz 
e louco se tornou a própria felicidade que anunciava!...
Esta alegria que dói de ser alegre...
Batalha perdida ou ganha!
encarou o mundo...
encarou o mundo e sem medo e sem vergonha, 
cantou...
cantou a sua canção de amor e fogo!
O homem que vestiu-se de Versos!

William Garibaldi Oliveira . 26/11/03

Homem vestido como bailarino maia realiza rituais para os turistas no parque ecológico de diversões Xcaret, perto de Playa del Carmen, no México
Foto: Israel Leal / AP
 

quarta-feira, 13 de março de 2013

Estatudo dos Meninos


Achei este texto no mural de um amigo genial no Facebook, e este texto é genial, brilhante.. doce... incrivel.. do Novo Mito total... resolvi postá-lo aqui no Blog então... que se propague!


 
PELOS DIREITOS DOS MENINOS

Que nenhum menino seja coagido pelo pai a ter a primeira relação sexual da vida dele com uma prostituta (isso ainda acontece muito nos interiores do Brasil!)

Que nenhum menino seja exposto à pornografia precocemente para estimular sua “macheza” quando o que ele quer ver é só desenho animado infantil (isso acontece em todo lugar!)

Que ele possa aprender a dançar livremente, sem que lhe digam que isso é coisa de menina

Que ele possa chorar quando se sentir emocionado, e que não lhe digam que isso é coisa de menina

Que não lhe ensinem a ser cavalheiro, mas educado e solidário, com meninas e com os outros meninos também

Que ele aprenda a não se sentir inferior quando uma menina for melhor que ele em alguma habilidade específica – já que ele entende que homens e mulheres são igualmente capazes intelectualmente e não é vergonha nenhuma perder para uma menina em alguma coisa

Que ele aprenda a cozinhar, lavar prato, limpar o chão para quando tiver sua casa poder dividir as tarefas com sua mulher – e também ensinar isso aos seus filhos e filhas

Na adolescência, que não lhe estimulem a ser agressivo na paquera, a puxar as meninas pelo braço ou cabelos nas boates, ou a falar obscenidades no ouvido de uma garota só porque ela está de minisaia

Que ele não tenha que transar com qualquer mulher que queira transar com ele, que se sinta livre para negar quando não estiver a fim – sem pressão dos amigos

Que ele possa sonhar com casar e ser pai, sem ser criticado por isso. E, quando adulto, que possa decidir com sua mulher quem é que vai ficar mais tempo em casa – sem a prerrogativa de que ele é obrigado a prover o sustento e ela é que tem que cuidar da cria

Que, ao longo do seu crescimento, se ele perceber que ama meninos e não meninas, que ele sinta confiança na mãe – e também no pai! – para falar com eles sobre isso e ser compreendido

Que todo menino seja educado para ser um cara legal, um ser humano livre e com profundo respeito pelos outros. E não um machão insensível! Acredito que se todos os meninos forem criados assim eles se tornarão homens mais felizes. E as mulheres também serão mais felizes ao lado de homens assim. E o mundo inteiro será mais feliz.

O machismo não faz mal só às mulheres, mas aos homens também, à humanidade toda.

Meu ativismo político é a favor da alegria. Só isso.

Texto: Sílvia Amélia de Araujo.
Imagem: Não sei onde eu a encontrei, faz seguinte, joga ela no Google e pergunta, depois me conta nos comentários!

/via O machismo nosso de cada dia


terça-feira, 12 de março de 2013

Páscoa Sustentável... e Inteligente



Nesta vida precisamos estar atentos e pensar nas ilusões...
Veja estas comparações de preços entre ovos e barras de chocolate e faça uma Páscoa diferente!



Fonte : http://www.facebook.com/nutricaoemacao


LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Um Ano de Versos de Fogo

Marginal é a POESIA

que te PARIU!!!!!!!!!!

Violão em Chamas...

Violão em Chamas...